Acreditação Nível 2 Sanitas

Osteoporose

É uma doença que gera a descalcificação ou perda de cálcio, tornando os ossos frágeis, aumentando o risco de fraturas.

Acomete com mais frequência mulheres na pós-menopausa, porém pode acometer indivíduos do sexo masculino e mulheres e homens com menor idade, em casos específicos.

FATORES DE RISCO: Quanto maior a idade, maior o risco de apresentar a doença.

Antecedentes familiares, composição corporal magra, menopausa precoce, dieta pobre em cálcio (leite e derivados), tabagismo, ingestão elevada de álcool, doenças da tireoide, doença nos rins e o sedentarismo também elevam o risco para desenvolvimento da doença.

COMO DIAGNOSTICAR: O exame de Densitometria Óssea é o método de escolha para o diagnostico. Porém deve-se pesquisar o motivo que acarretou a doença, pois em 30% das mulheres e 60% dos homens, encontramos uma ou mais causas especificas para a perda óssea, que devem ser diagnosticadas e tratadas.

TRATAMENTO: Quando mais precoce o diagnostico e a descoberta das causas da doença, melhor e mais rápida a resposta ao tratamento. Medidas genéricas, como aumento de ingestão de cálcio, a pratica de atividades físicas que estimulam a formação de tecido ósseo e a exposição ao sol para elevar os níveis de vitamina D no sangue, fundamental para o metabolismo do cálcio, são recomendadas.

O tratamento medicamentoso inclui varias modalidades, como a suplementação de cálcio e vitamina D e medicações que atuam para reduzir a velocidade de perda óssea ou que estimulam a sua formação. O cuidado com as quedas sempre devem ser tomados.

A Osteoporose é uma doença silenciosa e sua prevenção e tratamento são obrigatorios.

Ingestão de cálcio recomendada;

Adultos:1000 mg ao dia,

Idosos e Mulheres menopausadas:

1200 à 1300 mg ao dia.

Voltar para o topo